Hidrólogo explica projeto de macrodrenagem que protege empreendimento da Idealiza contra cheias do Vale do Itajaí

A série histórica de cheias que atingiu o Vale do Itajaí nas últimas quatro décadas, especialmente nos anos de 1983 e 1984, trouxe para a população da região não só resiliência, mas também um cuidado a mais quando o assunto é moradia.

E a urbanizadora Idealiza, que recentemente anunciou seu primeiro empreendimento em Santa Catarina, levou em consideração este aspecto assim que adquiriu um terreno de 800 mil metros quadrados, em Gaspar.

A companhia reuniu especialistas em hidrologia e com o apoio de nomes renomados, como o professor Ademar Cordero, também hidrólogo do Ceops, desenvolveu um complexo projeto de engenharia para a proteção do empreendimento contra as cheias.

Em palestra realizada para mais de 450 corretores imobiliários da região, ele explicou sobre o estudo realizado para o projeto de macrodrenagem:

“Utilizamos dados históricos de 150 anos como referência neste estudo hidrológico e constatamos que nenhuma cheia ultrapassou a cota dos 15,5 metros do Rio Itajaí-Açu, tendo como referência a régua do centro de Blumenau. Além disso, os maiores picos, da década de 1980, ocorreram antes da construção de barragens da região, desenvolvidas para garantir represa e vazão gradual nas cheias. Com base nestes dados, projetamos uma estrutura de diques que vai circundar o terreno do empreendimento da Idealiza, protegendo o espaço em uma cota de 16,5 metros, ou seja, um metro a mais de um nível que muito provavelmente nunca mais vai ocorrer na região”.

A estrutura de macrodrenagem realizada no local é exclusiva para a região e pode, de acordo com Fabiano de Marco, sócio da Idealiza, servir de referência para outros empreendimentos do Vale do Itajaí:

“Quando chegamos a uma nova região, temos a preocupação de ouvir todas as questões relevantes para a rotina da população e pontuamos toda e qualquer objeção relacionada ao terreno. E com base em estudos e apoio de profissionais de referência, como o professor Ademar, criamos os diques, que trazem uma nova realidade para o Vale, mostrando uma solução inovadora para um problema muito presente na realidade local”.

LAGOS ARTIFICIAIS

Durante a palestra, Ademar apresentou ainda o trabalho realizado para preservar o solo do terreno contra enxurradas:

“Além dos diques, também tomamos como referência projetos já usados em São Paulo e Porto Alegre, que indicam a necessidade de retenção de um certo volume de águas dentro de um lote impermeabilizado, como é o caso do terreno da Idealiza. Isso evita danos na região vizinha e impactos dentro do empreendimento.  Também criamos uma solução para realizar esse escoamento de forma segura, com a construção de lagos. Assim, a água é retida e sai gradualmente, mantendo o terreno protegido”.

Confira a palestra completa abaixo:

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais