Economia SC Drops: Como marcas regionais estão conquistando espaço no segmento de computadores com alta performance

Uma marca de Santa Catarina vem conquistando cada vez mais espaço no segmento de computadores de alta performance. Em plena pandemia, teve crescimento de 90% e projeta um faturamento de quase R$ 200 milhões só neste ano. Para saber mais sobre o assunto e quais os planos da Avell Notebooks para os próximos anos, o Economia SC Drops conversou com Emerson Salomão, CEO da empresa. Confira abaixo:

Nos últimos anos, marcas regionais conquistaram cada vez mais espaço. Quais motivos levaram a esse movimento?

Emerson: Um dos fatores é o conhecimento do público em que atua e principalmente as questões burocráticas governamentais que englobam todo o mercado. Com o Brasil sendo um país desafiador, as empresas precisam se ater a detalhes para ter competitividade, e como grande que é, ainda existe a possibilidade de explorar novas oportunidades.

Quais os investimentos da Avell para competir com multinacionais? Quais foram os principais desafios?

Emerson: Investimos em uma nova fábrica em Manaus que começou a operar no ano passado e todos os produtos são expedidos por lá. Temos um investimento muito alto em pesquisa e desenvolvimento que engloba 5% do faturamento da empresa. Desenvolvemos produtos específicos para cada segmento em que atuamos, trabalhamos bem próximo aos nossos clientes onde acompanhamos todo o processo de venda até o suporte técnico. Investimos sempre nos últimos lançamentos mundiais, onde não há praticamente diferença de tempo entre os lançamentos e a venda no brasil, e acredito que essa é a diferença entre as multinacionais. Buscamos sempre investir para trazer as últimas novidades do mercado tecnológico.

Como foi o crescimento da Avell nesse contexto?

Emerson: Em 2020 tivemos um crescimento de mais de 90% nas vendas em comparação com 2019. Saímos de um faturamento de R$ 65 milhões para R$ 120 milhões. E para 2021 esperamos crescer pelo menos mais de 70%, chegando  em um faturamento próximo de R$ 200 milhões.

Quais os próximos passos da empresa?

Emerson: Nosso objetivo para os próximos anos é abertura de lojas em várias capitais do Brasil, onde o objetivo é nos aproximarmos ainda mais dos clientes, tanto para vendas e testes quanto para suporte técnico. Nos próximos dois anos, pretendemos abrir 10 showrooms nas principais capitais brasileiras, começando por São Paulo, além de consolidar a marca para o público com investimentos em produtos, marketing e aumento da capacidade produtiva.

O que podemos esperar das próximas gerações de computadores de alta performance?

Emerson: Com a questão da inteligência artificial e os softwares estarem em constante mudança/atualização, é natural que os computadores precisem cada vez mais da capacidade de processamento e isto vem de encontro com nosso negócio.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais