AES Brasil e BRF formam joint venture e vão investir R$ 825 milhões para construir parque eólico

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, anuncia a formação de joint venture com subsidiária da AES Brasil para a construção de um parque eólico em Cajuína, no Rio Grande do Norte, com capacidade instalada de 160MW e geração de 80MW médios ao ano, a serem comercializados por meio de um contrato de compra e venda de energia de 15 anos.

O investimento total estimado é de R$ 825 milhões. O início das operações do parque está previsto para 2024 e esta operação ainda está sujeita à aprovação das autoridades competentes.

“Esta iniciativa está totalmente alinhada com nossa agenda ESG e contribui para acelerar uma das principais frentes tático-operacionais no nosso plano Net Zero, que é incrementar o uso de fontes limpas. Estimamos ainda que, ao longo de 15 anos, teremos ganhos da ordem de R$ 735 milhões em redução de custos. A parceria irá nos proporcionar o atendimento de um terço de nossas necessidades energéticas no Brasil, além de mitigar riscos de escassez de abastecimento, oferecer custos de produção mais competitivos e contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa”, reforça Lorival Luz, CEO global da BRF.

“É uma satisfação podermos trabalhar em parceria com a BRF neste projeto, apoiando uma das maiores multinacionais brasileiras na transição de sua matriz energética para fontes limpas. Trata-se de um movimento que ganha velocidade nas empresas que compreendem que uma produção sustentável é essencial para o futuro de seus negócios e do nosso planeta”, afirma Clarissa Sadock, CEO da AES Brasil.

A BRF vem evoluindo rapidamente com os compromissos públicos em sua agenda de sustentabilidade, que tem como uma de suas metas chegar a 2030 com mais de 50% da sua matriz elétrica proveniente de fontes limpas.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais