Porto Itapoá desenvolve solução de IoT com tecnologia 100% própria e patenteada

Buscando sempre a eficiência, a modernidade e a inovação em suas operações e serviços, o Porto Itapoá utilizou estes conceitos na criação de um dispositivo de IoT (Internet das Coisas) com tecnologia própria, 100% desenvolvida pelo time interno e patenteada.

Chamados de coletores, esses dispositivos fazem a integração dos Terminal Tractors (TTs), veículos que movimentam os contêineres entre o pátio e o cais, com o sistema operacional Navis Sparcs N4, software de última geração que gerencia a programação de carga e descarga dos navios.

De acordo com o gerente de TI do Porto Itapoá, Sandro Luiz Martins, a ideia de desenvolver essa solução internamente surgiu em torno do custo elevado e das dificuldades de manutenção dos equipamentos importados:

“Os novos coletores substituem com grandes vantagens os dispositivos importados e que apresentavam problemas de durabilidade, demora para manutenção e reposição de componentes. Outro ganho importante é a considerável diminuição no custo. Comparado com equipamentos importados, a solução desenvolvida pelo terminal tem um custo de fabricação até 50 vezes menor”.

Outra característica importante desta solução, de acordo com ele, é a usabilidade. O login é feito pelo crachá do colaborador, seu uso é intuitivo com funções e instruções simplificadas e por cores, de fácil visualização para o operador:

“Além de caros, por serem importados, qualquer manutenção ou troca de componentes nos dispositivos anteriores poderiam demorar mais de um mês”.

Foram dois anos de trabalho de pesquisa e desenvolvimento no projeto com o envolvimento de 28 profissionais de diversas áreas do terminal.

A implantação efetiva e fase de testes iniciaram em agosto do ano passado e a operação nos 40 TTs ocorreu efetivamente a partir de janeiro deste ano;

Para o Diretor de Operações, Meio Ambiente e Tecnologia do Porto Itapoá, Sergni Pessoa Rosa Junior, a inovação é um conceito que tem sido aprofundado dentro do terminal nos últimos anos:

“O resultado deste projeto é uma prova disso. Conseguimos capitalizar todo o potencial técnico de nossos times agregando os valores do Porto Itapoá de forma prática, criando um produto inovador e contribuindo de forma muito positiva para nossa operação”.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. EntendiSaiba mais