Secretário destaca exemplo de SP no socorro a empresas turísticas

Como um dos protagonistas do anúncio de uma série de medidas feito hoje em entrevista coletiva do Palácio dos Bandeirantes, o secretário de Turismo paulista, o catarinense Vinícius Lummertz destacou a liberação de R$ 100 milhões em crédito a microempresários de setores vulneráveis, a juros baixos e carência estendida, o que inclui bares, restaurantes e eventos, com recursos da Desenvolve SP (R$ 50 milhões) e do Banco do Povo (R$ 50 milhões).

“Este é um exemplo a ser seguido pelos demais estados brasileiros. O Turismo foi o mais atingido pela pandemia em todo o planeta, e no Brasil não é diferente”, afirmou.

O governo João Dória também estendeu a suspensão do corte de gás e água até o fim de abril em todo o estado, zerou o ICMS do leite e reduziu o da carne de 13,3% para 7%, em apoio a todos que estão se esforçando a manter os seus negócios em um momento de tanta restrição.

“Reforço que São Paulo é o estado que mais vacinou até agora e, esta semana entregou mais de 5 milhões de doses produzidas pelo Instituto Butantan ao Governo Federal”, complementa.

Estiveram presentes em negociações e na coletiva de imprensa, entidades como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a Associação Nacional dos Restaurantes (ANR) e a Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo (Fhoresp).

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais