De policial militar a CEO de empresa de tecnologia

Se tem uma coisa que a empresária Irene da Silva nunca teve medo foi de desafios.

A CEO da Ellevo, empresa de tecnologia com unidades em SP e SC, já passou por outras profissões e tem bagagem mais do que suficiente para encarar a rotina turbulenta que as lideranças enfrentam.

Sua primeira profissão foi escolhida há quase 30 anos e também não seguia o padrão da época: ela é policial militar formada na primeira turma de polícia feminina de Blumenau.

Pouco tempo depois de provar que poderia vencer o desafio e conquistar uma vaga em uma das profissões que até hoje conta com poucas mulheres, mudou de rumo.

Se formou assistente social e fez carreira no serviço público até que o marido fundou a companhia que hoje comanda e, na época, precisava de alguém para apoiar na organização financeira da empresa.

A proposta era que Irene trabalhasse na iniciativa privada apenas durante sua licença prêmio, mas a ideia deu tão certo que ela nunca mais retornou para a assistência social.

A formação rígida da polícia militar atrelada à humanidade que exige a assistência social forjaram a líder que hoje comanda dezenas de pessoas em dois estados e diversas cidades, via modelo home office.

Workaholic assumida, Irene segue realizando formações paralelas com MBAs e pós-graduções e não pensa em abrir mão da carreira de executiva.

Desde o ano passado, ela também passou a ser colunista do Economia SC, confira os artigos clicando aqui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais