Startup de gestão de projetos sociais dá passo para internacionalização

A Bússola Social, startup de Itajaí focada na gestão e investimentos de recursos para projetos sociais, acaba de dar um passo importante no processo de internacionalização.

A empresa apresentou sua plataforma para os países de língua espanhola da Família Salesiana das Américas.

A reunião foi comandada por Mauro Martignone, que é responsável pela internacionalização da Bússola Social, e pelo sócio-diretor Áureo Guinco Júnior.

A previsão é que as versões em inglês e espanhol da plataforma estejam disponíveis em menos de um ano.

No encontro, estiveram presentes representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, República Dominicana e Uruguai, além de Alemanha e Suíça.

RAIO X

Anteriormente ao evento, foi entregue aos participantes um questionário para diagnóstico de barreiras e expectativas em relação à gestão dos projetos sociais.

O objetivo, além de mostrar os recursos fornecidos pela Bússola, era de compreender as necessidades dessas instituições de acordo com as suas próprias experiências.

Entre as questões levantadas, figuraram situações como comunicação interna e externa ineficaz, ausência de tratamento de dados atualizados, necessidade de unificar o sistema de gestão para facilitar a inspeção dos projetos e a falta de informações reais sobre a situação socioeconômica, familiar, educacional e de direitos da população-alvo.

Notou-se a partir disso que muitas das questões apontadas são comuns a muitas comunidades e várias delas já contam com soluções dentro do sistema da empresa.

Ainda assim, como articulado na reunião, as demais necessidades serão estudadas e possivelmente implementadas durante o processo de internacionalização, visto que a versão atual da tecnologia é o resultado direto da parceria colaborativa com a Rede Salesiana do Brasil.

BÚSSULA E REDE SALESIANA DO BRASIL

A Rede Salesiana do Brasil foi a primeira instituição a apostar no sistema Bússola e hoje já soma quase 500 mil atendimentos registrados pela plataforma, além de quase 50 mil atendimentos individuais, com 114 organizações cadastradas e 499 projetos em execução.

Durante o encontro, Silvia Aparecida da Silva, que é diretora executiva da rede, falou sobre o início do processo de implementação:

“Nós fomos os primeiros a utilizar o sistema Bússola, que integrava o nosso SIGAR (Sistema de Gestão e Animação da Rede Salesiana Brasil de Ação Social), ao passo que também ajudamos no desenvolvimento dos módulos como são hoje. Porque, no momento em que o sistema foi utilizado na prática, passamos a compartilhar com a empresa, para que a plataforma fosse se aperfeiçoando de acordo. Hoje, posso dizer com toda tranquilidade e segurança que o sistema nos fornece dados de monitoramento e entrega em tempo real, com números e gráficos que nos ajudam a compor relatórios e, ao mesmo tempo, tomar decisões rápidas”.

Para ela, uma das grandes qualidades do Bússola é o suporte contínuo a todas as ações do dia a dia, garantindo a possibilidade de conexão com cada uma das unidades da Rede Salesiana a partir da sua sede, em Brasília.

“Os relatórios contêm inúmeras informações, desde o projeto escrito, com todas as possibilidades de encaminhamento direto para captação de recursos, até o monitoramento das ações que ele faz: a gente sabe imediatamente quantas mulheres e homens [estamos atendendo], a idade, em que lugar as pessoas moram e até a rota de como chegar na casa dela, facilitando também a busca por atendimento”, complementa.

Segundo ela, atualmente não executa nenhum trabalho burocrático para colher as informações e poder disponibilizá-las facilmente para todas as unidades e equipes envolvidas:

“Isso dá visibilidade e credibilidade ao que nós fazemos”, conclui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais