API Acate abre inscrições para projetos do Programa de Incentivo à Inovação de Florianópolis

O Arranjo Promotor de Inovação da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) está com inscrições abertas para o Programa de Incentivo à Inovação até o dia 28 de fevereiro.

O objetivo é incentivar o empreendedorismo inovador em Florianópolis por meio de propostas de um novo negócio, desenvolvimento ou melhoria de um produto ou serviço inovador.

Podem participar pessoas físicas e micro e pequenas empresas com sede na cidade.

COMO PARTICIPAR

O primeiro passo para participar do programa é se vincular ao API Acate, fazendo a inscrição pelo site clicando aqui.

Passando por essa etapa, é preciso apresentar o projeto para validação do API, que fará uma análise e indicará se o projeto está pronto para ser submetido à prefeitura.

Gabriel Sant’Ana Palma Santos, diretor executivo da entidade, explica alguns critérios que são considerados na avaliação:

“É importante que o projeto apresente um diferencial no mercado, com foco em serviços, processos e/ou produtos inovadores. Além disso, a proposta deve expor um benefício claro para o município e cidadãos”.

Os projetos pré-aprovados devem ser submetidos ao sistema da Prefeitura de Florianópolis, pelo link clicando aqui.

Após o dia 31 de março, a proposta será analisada pela comissão técnica.

Para quem perder o prazo, também será possível enviar as propostas nos períodos de 1º de abril a 24 de maio e de 1º de julho a 24 de agosto.

Os projetos aprovados pela prefeitura estão aptos a buscar empresas que possam apoiá-los financeiramente dentro do programa.

Chamadas de incentivadoras, as empresas obtêm um benefício fiscal, durante dois anos, por meio da comprovação de  participação no programa como contribuinte. 

CASE

O empresário Arthur Nunes, CCO da Plot Kids, se inscreveu no programa no ano passado.

O projeto proposto visa solucionar a falta de networking entre participantes de eventos virtuais.

Com o auxílio do API Acate, ele conseguiu estruturar e validar o projeto da plataforma Virtual Meeting.

A proposta simula um ambiente 3D em que os participantes são avatares que podem circular por esse espaço e interagir com outras pessoas.

Além disso, a plataforma também pode ser oferecida para a comunidade como uma alternativa para salas de aula remotas.

Atualmente, a proposta está em busca de uma empresa incentivadora. 

“O legal do programa é que conseguimos agilizar processos, porque com o aporte do investimento conseguimos acelerar essas grandes ideias que, por sua vez, precisam ser executadas em um curto período. Isso torna o processo dinâmico e viável para que soluções inovadoras cheguem no mercado mais rápido”, destacou o empreendedor.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais