Empresa de Blumenau quer ser líder em plataformas para gestão educacional

A Edusoft Tecnologia, de Blumenau, vê em 2021 ainda mais possibilidades de expansão, tanto que estabeleceu como meta crescimento de 30% este ano.

A empresa quer ocupar o primeiro lugar no desenvolvimento de plataformas para gestão educacional no Brasil.

De acordo com o CEO da empresa, Michel Robert Weigmann, a pandemia fez com que as instituições de ensino tivessem que acelerar seus planos de informatização. O que estava previsto para cinco anos precisou ser feito em apenas um:

“O movimento da inclusão digital nas rotinas das escolas já vinha ocorrendo, mas tudo precisou ser adiantado por conta do isolamento social. Neste quesito, a Edusoft consegue ajudar as instituições oferecendo plataformas que fazem toda a gestão, inclusive conversando com outros sistemas EAD, por isso acreditamos em expansão mesmo em um ano com tantas dúvidas como este”.

Nesse sentido, o empresário ressalta que é preciso sempre estar um passo à frente das necessidades dos clientes:

“Um produto que se desenvolvia para durar 10 anos agora dura, no máximo, dois. Está tudo muito acelerado, mas estamos acompanhando este movimento para nos destacar do mercado. Até porque a nova geração que está no comando das instituições exige cada vez mais esta virtualização das atividades”.

O aumento no quadro de colaboradores também faz parte dos planos de crescimento.

Por Blumenau ser um polo de tecnologia, a contratação de profissionais qualificados tem sido desafiadora para qualquer empresa do setor na cidade.

No caso da Edusoft, a aposta é no ambiente organizacional, prezando pelo acesso direto  do colaborador a qualquer um dos gestores, e no desenvolvimento profissional.

“Assim como se viu um movimento de profissionais que sonhavam com trabalho 100% remoto, tem-se percebido que após quase um ano de distanciamento esse desejo já não é mais o mesmo. Muitos dos colaboradores, e até candidatos, têm desejado um contato mais pessoal, de forma presencial ou utilizando o sistema híbrido, sem esquecer dos cuidados que o momento ainda requer”, conclui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais