A leitura para quem quer empreender ou reestruturar o setor de vendas

O empreendedorismo me tirou a chance de ler bons livros no ano passado, isso porque a busca por fazer o Economia SC dar certo em seu primeiro ano no ar, ao mesmo tempo em que a crise gerada pela pandemia assolava negócios e a saúde mundial, estava à frente de qualquer outro projeto ou momento de lazer e descanso (não que isso não tenha acontecido, mas não consegui parar para ler o que não fosse relacionado a jornalismo ou ter me desligado 100% dos negócios).

De 30 de dezembro a 4 de janeiro ficamos na praia de Canto Grande, em Bombinhas. Para quem não conhece, é um dos lugares mais paradisíacos de Santa Catarina, conhecido por sua beleza natural com praias em toda a sua extensão. 

Nesses dias, eu aproveitei para ler o livro De Zero a 50 milhões, escrito por Theo Orosco, fundador da Exact Sales, a maior empresa de sales engagement da América Latina, com mais de 10 mil usuários.

Além de designer e administrador, ele é especialista em marketing e pós-graduado em gestão estratégica. Foi cofundador da Dois Pra Um Design e, atualmente, é vice-presidente da ADVB/SC, cofundador do programa Astella Expert Network e mentor do curso Gestão 4.0 Sales. Também  foi reconhecido pela revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios como um dos dez empreendedores que estão mudando a lógica dos negócios no Brasil. 

É de fato a leitura para quem quer empreender ou reestruturar o setor de vendas. No livro ele conta sua trajetória empreendedora e como montou processos e criou uma empresa referência em sales engagement na América Latina. Além disso, ele menciona cases de sucesso, “erros” que o levaram a diversos aprendizados, aspectos sobre cultura, gestão de pessoas, finanças, investimentos, entre outros.

Não só porque li o livro enquanto estava uns dias de férias na praia, mas foi um mar de lições que inclusive vou passar a aplicar aqui no Economia SC, pois nossos processos, naturalmente, ainda não estão bem definidos, uma vez que estamos apenas há 1 ano no mercado.

Gostaria de compartilhar com vocês abaixo alguns trechos que me chamaram a atenção no livro:

TENHA UM PROPÓSITO

“Ter um propósito é fundamental para o sucesso dos projetos, porém ele deve ser algo orgânico e não forçado. O propósito deve sempre estar claro para todos colaboradores e guiar as ações da empresa como um todo. Só o propósito não o levará a lugar algum, assim como ter melhor ideia também não serve de nada. A execução é fundamental”.

BUSQUE O EQUILÍBRIO

“Busque o equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal, tenha foco em cada momento e se dedique de corpo e alma a ele. Se estiver no trabalho, que seja de verdade, se estiver com a família, busque esquecer o trabalho e se dedicar a ela”.

DE ONDE SURGEM AS BOAS IDEIAS

“As boas ideias vêm da boa observação e da detecção de gargalos dentro dos processos presentes no dia a dia do observador”.

SEJA ÉTICO

“Sempre tenha uma boa relação com seu travesseiro. Nunca siga o caminho mais fácil se não for o mais ético”.

ENTENDA SEU CLIENTE

“Não receite um remédio para quem você ainda não diagnosticou. Compreenda seu cliente, tanto situacional quanto tecnicamente, e quais são as suas dores”.

TENHA FOCO

“Mesmo a melhor semente não gera nada em terra infértil. Existem os momentos certos para cada métrica e para cada tipo de ação. Cuidado para não focar algo só porque está na moda”.

TENHA UMA CULTURA FORTE

“Se você está à frente de qualquer tipo de empresa, entenda que uma das suas principais funções é fazer com que seus colaboradores sejam apaixonados por ela e por seu produto/serviço. Investir na cultura é muito importante. Se tiver uma cultura sólida e bem definida, e for capaz de atrair pessoas sinérgicas, provavelmente terá pessoas felizes. Pessoas felizes rendem muito mais”. 

NENHUM LÍDER É PERFEITO

“Você não precisa ser perfeito para ser um bom líder, não precisa se colocar em um pedestal inalcançável como muitos fazem. É preciso ser humano. Não tenha vergonha de se expor e tente se conectar com as pessoas.

QUANDO AS COISAS DÃO ERRADO

“Você não é o único que chora e fica mal quando as coisas dão errado demais. Isso não o define como um bom ou mau empreendedor. O que define é o que você vai fazer a partir disso”.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais