Indústria de SC é a primeira do setor de papel a migrar para o novo mercado da B3

A Irani Papel e Embalagem, uma das líderes brasileiras do setor e fundada em 1941 em Vargem Bonita (SC), concluiu na última semana a migração para o novo mercado da Bolsa de Valores (B3), se tornando a primeira do segmento de papel e embalagem a fazer parte do seleto grupo de empresas que possuem o mais alto nível de governança corporativa da bolsa brasileira.

Para isso, a companhia cumpriu uma série de exigências referentes a uma maior transparência e fiscalização.

Além da criação do Comitê de Auditoria, também criou o Comitê de Estratégia e o de Pessoas, todos vinculados ao Conselho de Administração.

Reconhecida há mais de uma década por operar no mercado mundial de créditos de carbono, com projetos de redução de emissões registrados na ONU desde 2007, agora a empresa reforça sua governança, se consolidando como líder nos temas ESG.

“Migrar para o novo mercado é um marco na história da Irani, pois reforçamos o compromisso com altos padrões de governança corporativa, que nos permite tomar melhores decisões de negócio, com maior transparência e equidade”, destaca Odivan Cargnin, diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores. 

Mesmo em um ano atípico com um cenário desafiador, a empresa vem apresentando excelentes resultados financeiros.

De janeiro a setembro, a receita líquida atingiu R$ 738,6 milhões e foi 10,9% superior ao mesmo período do ano passado.

Neste mesmo período, o EBITDA ajustado, que mede a geração de caixa operacional, foi de R$ 163,4 milhões, registrando uma elevação de 10,7% e uma margem de 22,1%

PLATAFORMA GAIA

O conjunto de investimentos em expansão da empresa foi batizado de plataforma Gaia, pelo seu grande impacto ambiental e elevada perspectiva de gerar cada vez mais retorno aos acionistas.

Segundo o diretor-presidente da Irani, Sérgio Ribas, consiste em cinco projetos, chega para ampliar competitividade, capacidade de produção e suficiência energética. A empresa ficará autossustentável em energia renovável e aumentará consideravelmente a produção de embalagens de papel para a indústria alimentícia, varejo, e-commerce e delivery.

“Seguimos firmes em nossa missão de construir relações de valor e com a plataforma Gaia, trazemos projetos desenvolvidos de 2020 a 2023 onde aliamos as melhores práticas sustentáveis à inovação e tecnologia, a fim de gerar maior desenvolvimento econômico, social e ambiental aos nossos clientes”, declara o executivo. 

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais