Quem é Luiza Gerent, a jovem empreendedora do Prêmio Gustav Salinger

Com um orçamento de apenas R$ 1.500 e uma despesa fixa mensal de R$ 1.200, a jovem empreendedora Luiza Gerent, iniciou seu negócio enquanto ainda cursava Publicidade e Propaganda na Universidade Regional de Blumenau (Furb).

Desde o início, em 2016, ela visava trabalhar com freelancers e atender a demanda publicitária das empresas em seus diversos segmentos.

Em 2017, já formada, deu mais um passo e montou um escritório em um edifício na Alameda Rio Branco, quando os contratos já permitiam um faturamento maior. 

“Naquele momento eu sabia que renunciaria a mil caprichos para investir tudo que eu tinha no meu sonho. De um ano para o outro o crescimento já foi extremamente significante, já conseguia fazer novos investimentos no meu negócio, comprei um carro e busquei pequenas melhorias conforme ia crescendo”, conta a empresária.

O segundo passo importante dela foi no ano passado: a relação com freelancers e universidades foi fortalecida por meio de palestras, com o propósito de passar conhecimento e inspiração. De lá pra cá, já foram cerca de 20 encontros com a comunidade universitária, profissionais da área e entusiastas.

Com a chegada da pandemia, no início deste ano, a empresária voltou para o home office, adotado pela maioria das empresas no país. No entanto, o momento não foi de recuo, mas sim, de criar mais um projeto dentro da CuboF2 Publicidade: 

“Com os percalços do ano, decidi fortalecer o compromisso já existente com a educação e criei o projeto Ao Cubo, com pequenos cursos para profissionais autônomos que em tempos de pandemia viram a necessidade de tocar os próprios negócios no meio digital. Hoje atendemos um bom número de empresas dos mais diversos segmentos. Cada cliente é muito importante para mim, pois são empresas e pessoas que investem no potencial da minha empresa de entregar os melhores resultados dentro do escopo que for acordado”, destaca. 

Toda essa estratégia fez com que ela ganhasse este ano o prêmio de Jovem Empreendedora do Gustav Salinger, promovido pelo Núcleo de Jovem Empreendedores da Associação Empresarial de Blumenau (Acib).

“Eu me inscrevi no último minuto esse ano pelo simples fato de não me achar capaz de concorrer ao prêmio, sinceramente. Este foi um ano tão atípico que confesso que abalou a minha autoestima enquanto empreendedora, afinal, abri mão de muitos projetos e metas. Ao fazer meu case, passei a ver o desempenho da empresa durante esse ano de forma diferente, para além dos resultados palpáveis. Percebi que se eu me mantivesse tão firme como sempre fui quanto a ideias ou projetos, eu quebrava! Aprendi que criar no meio do caos é tão importante quanto crescer e muito mais importante que sobreviver. Foi um ano repleto de rupturas, onde me vi construindo pontes ao invés de afundar e acredito que foi isso que realmente vale”, comenta Luiza. 

Para os próximos anos, ela prevê aumentar a carteira de clientes com a possibilidade de atender de forma remota todo o país, além de focar no projeto Ao Cubo, que visa levar a empreendedores mais conhecimento sobre publicidade no meio digital, inclusive com um novo formato de curso. 

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais