Empresa de logística cresce mais de 600% durante a pandemia

Apesar da falta de uma infraestrutura adequada ao setor, o mercado de fretes e transporte de cargas é, atualmente, um dos mais concorridos no cenário nacional.

Por já ser marcado por uma ineficiência do poder público em investimentos em infraestrutura e por uma instabilidade do mercado nacional, esperava-se que o setor de logística e transporte sofresse uma queda após os primeiro casos de coronavírus no Brasil.

O avanço da pandemia e dos inúmeros entraves sanitários provocados pelo vírus, contudo, permitiu uma ampliação do faturamento de alguns negócios, crescimento da base de clientes e manutenção dos empregos.

Nesse contexto, em meio ao caos instalado, as soluções logísticas encontradas pelo Frete Barato, empresa fundada no ano passado, irromperam como tábuas de salvação para varejistas e e-commerces que necessitam de serviços de transporte de produtos e que se valem da confiabilidade da empresa, dos bons preços e prazos de entrega para manter a fidelidade dos clientes e a entrega de seus pedidos. 

Com atuações nos segmentos de moda, produtos para casa, eletrônicos e eletroportáteis, o crescimento do Frete Barato não é uma novidade no mercado, pois a empresa chegou a fazer, no segundo semestre de 2019, 112 mil entregas.

O ápice do serviço atingiu, paradoxalmente, em meio ao período de baixa nos negócios físicos, a marca de 750 mil entregas no primeiro semestre deste ano, um crescimento superior a 600%, o que é, no momento atual, uma reviravolta no setor de fretes e um indício muito favorável ao modelo de negócio adotado pela empresa catarinense.

Se, dentre os custos de uma empresa varejista, ou de um e-commerce, o valor do frete e o prazo de entrega são determinantes para a efetivação de uma venda, nota-se que o serviço proposto pelo Frete Barato se pauta, de acordo com Felippe Goebel, CEO da empresa, na adoção de conhecimentos e práticas logísticas em  “um negócio que fez e ainda faz muitas lojas terem condições de iniciar seu negócio tendo fretes competitivos”.

Desse modo, ao ampliar a capilaridade do setor de transporte de cargas, reduzir os custos, diminuir os prazos de entrega, implementar soluções tecnológicas e apostar em práticas logísticas que visam à eficiência do negócio, o Frete Barato consegue, hoje, superar o período de crise sanitária e abocanhar uma fatia ainda maior do mercado do de transporte de produtos.

Desde o surgimento da pandemia, apesar da adoção do trabalho em home office, atitude que não alterou o funcionamento da empresa, já que as entregas e os atendimentos continuaram ocorrendo, o Frete Barato teve um crescimento significativo de suas operações e isso se deve, também, às empresas parceiras que se adequaram às normas sanitárias rapidamente e puderam, assim, manter toda a operação ativa.

Busca-se fazer muito com pouco e, isso é vislumbrado no enxuto modelo de negócios que é aplicado, já que a empresa se apresenta com uma equipe de 10 pessoas, sendo 6 focadas na aquisição de novos clientes, e manteve toda a equipe durante a pandemia, conseguindo dar conta de um volume de pedidos maior do realizado na última Black Friday.

O Frete Barato opera com o Service Level Agreement (SLA), isto é, Acordo de Nível de Serviço, em 97,86%, o que representa a transparência do serviço prestado e o atendimento expressivo das demandas profissionais, confiabilidade e qualidade que é atingida por intermédio de uma gestão eficiente e do uso de ferramentas tecnológicas inteligentes para o serviço de frete.

A implementação de soluções tecnológicas é, desse modo, um dos  diferenciais da empresa, que, na impossibilidade momentânea de atuação física e presencial, se valeu das reuniões virtuais e, assim, pode diminuir os custos de operação e atender a mais clientes, saltando de 95 clientes atendidos em 2019 para 312 em 2020. 

Se a pandemia trouxe dificuldades, é preciso dizer, também, que ela trouxe oportunidades, ainda que nem todos tenham conseguido enxergá-las.

A ampliação da base de clientes, o aumento do faturamento, o crescimento do volume de pedidos, a redução dos custos, o incremento do caixa da empresa, a manutenção da equipe de trabalho e o aprimoramento da plataforma virtual são, então, indicativos que sugerem um modelo de negócio sustentável e que justifica o otimismo da empresa.

Nesse contexto, a empresa ambiciona, ainda este ano, atender a todo o Sul e Sudeste do Brasil, aumentando, portanto, a carteira de clientes e o faturamento previsto.

Para que haja eficiência no modelo de operação e, consequentemente, a fidelização do cliente, o Frete Barato propõe, em até 24 horas, um serviço de coleta e transferência até o centro de distribuição das transportadoras parceiras, não importando a origem do pedido. 

Desse modo, no intuito de alcançar as metas estabelecidas, a empresa  já conta com inúmeros centros logísticos de parceiros, sendo possível citar, por exemplo, a existência de um espaço de coleta e distribuição de pedidos em Curitiba e Londrina, no Paraná, no Rio de Janeiro, na cidade de Extrema, em Minas Gerais, e centros de distribuição em Santa Catarina.

A adoção de centros de distribuição é um dos principais movimentos do setor de transporte de produtos, principalmente por intermédio de grandes players no segmento do e-commerce, como o Mercado Livre, Amazon e a Magazine Luiza, que veem no abandono dos carrinhos, nos altos custos e no prazo longo de entrega entraves para o crescimento, ao mesmo tempo em que são, no caso inverso, elementos definidores de uma compra. 

O modelo de negócio do Frete Barato, além dos ganhos visíveis e da semelhança com as melhores práticas profissionais adotadas atualmente representa uma redução de até 60% do custo de logística reversa das empresas parceiras e constitui uma diminuição de 20%, em média, no custo das remessas enviadas, o que propicia para o pequeno e-commerce a mesma competitividade logística de um grande varejista.

Por fim, ao oferecer uma ferramenta gratuita, que centraliza as transportadoras em uma única plataforma, gerencia o serviço de atendimento ao cliente (SAC) e ofertar preços e prazos mais competitivos, o Frete Barato amplia o alcance dos pequenos e-commerces e faz a intermediação de eventuais problemas operacionais, ao mesmo tempo em que reduz o custo de transporte de grandes varejistas, garantindo, pois, que todas as empresas envolvidas no mercado de venda e distribuição de produtos possam ter resultados satisfatórios.

Portanto, mesmo no período de crise, a implementação de uma gestão eficiente, parâmetros logísticos sólidos e o uso de soluções tecnológicas evidencia um novo modelo de atendimento e transporte de produtos, visando, nesse processo, à comodidade, a fidelização e o bem-estar dos clientes, o que se traduz, no caso do Frete Barato, em resultados positivos expressivos e números que realçam a modernização do setor e o desejo de crescimento da empresa.

Confira o site da empresa clicando aqui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. EntendiSaiba mais