PagueVeloz acelera na pandemia e ultrapassa 100 mil contas na plataforma

Com o avanço da crise nos últimos meses, empreendedores recorreram a novas formas de atuação, bem como parceiros para facilitar a rotina dos negócios.

Foi neste cenário que a fintech de Blumenau, PagueVeloz , que realiza antecipação de cobranças via cartão, gerenciamento de boletos, conta digital, maquininha e cobrança via link, se consolidou como uma opção prática e viável quando o assunto é gestão financeira.

A empresa comemorou nesta semana a marca das 100 mil contas em sua plataforma.

São 40 mil novos cadastros desde março e, entre os usuários estão pequenos negócios do setor automotivo, especialmente de São Paulo, além de empresas que contam com serviços de delivery e buscam alternativas para facilitar o sistema de cobranças.

“Acredito que o fato de seguirmos com bons resultados se dá, inicialmente, por um trabalho de base na empresa, que hoje conta com seu próprio FIDC para manter a operação e não depende, por exemplo, do capital das credenciadoras de cartão de crédito. Além disso, apostamos em um trabalho de comunicação com o nosso público, destacando por exemplo o serviço de pagamento via link, que permite ao empreendedor prestar o serviço e cobrá-lo online, sem a necessidade da presença física do consumidor final no estabelecimento, o que foi fundamental com as medidas restritivas de deslocamento”, avalia Paulo Gomes, CEO da PagueVeloz.

O executivo destaca que atualmente 70% dos clientes da fintech estão em São Paulo.

Entre os diferenciais para o empreendedor de pequeno porte estão a antecipação dos recebíveis via cartão de crédito, que podem ser acessados em sua integralidade no mesmo dia da operação de venda, mesmo se ela tiver sido parcelada.

“Hoje também temos uma parceria com a Captalys que garante o acesso a crédito em nossa conta digital. Portanto o usuário tem uma conta digital completa e neste momento pode, inclusive, solicitar recursos. E só vai pagar mediante a venda, o que é um diferencial importante neste momento. O próprio cliente da PagueVeloz escolhe o percentual que quer descontar sobre a venda para ir quitando o crédito”, comenta o executivo.

De olho no pagamento instantâneo

Em home office desde o dia 16 de março, a fintech segue entregando seus serviços na integralidade e aproveita o momento para acelerar projetos.

A adesão ao PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, que entra em vigor em novembro, é um deles.

A empresa está entre as 100 primeiras instituições financeiras do país a aderir ao modelo e já realizou todos os testes de adesão.

“Será mais um serviço agregado em nossa plataforma e um diferencial ao nosso cliente. Optamos pela adesão porque queremos estar alinhados ao que há de mais recente em termos de sistema financeiro”, finaliza Paulo.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais