SC registra aumento de 21% no consumo de gás natural em maio

Apesar da tendência de enfraquecimento da atividade econômica, o mês de maio apresentou importante reação no mercado de gás natural em Santa Catarina.

Isso porque houve um acréscimo de 21,13% no consumo em relação ao mês de abril.

Os principais mercados que apresentaram crescimento foram o industrial, com 23,29% de incremento, e o GNV, com 15,05%, segundo dados da SCGÁS.

“O gás natural no estado atende mais de 50% do PIB industrial, logo essa reação de maio sinaliza que o mercado catarinense apresenta o início do importante processo de retomada econômica”, destaca o presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl.

A crise sanitária e econômica ocasionada pela pandemia do coronavírus paralisou um ciclo de crescimento de consumo de gás natural em Santa Catarina.

As vendas da SCGÁS vinham apresentando sucessivos recordes nos principais mercados atendidos pela distribuidora em volumes totais: apresentou aumento de 6,4% em 2017, 7,7% em 2018 e pouco mais de 2% em 2019.

Os meses de janeiro e fevereiro de 2020 mostraram que o ciclo de crescimento se manteria, pois os dois primeiros meses do ano acumularam alta de 6% em relação a 2019. Mas com a pandemia da Covid-19, a segunda quinzena de março registrou queda acentuada das vendas, com impacto total de -13,5% para o mês no volume consumido pelo mercado catarinense na comparação com o ano anterior. No mês de abril a queda foi ainda mais brusca: o volume de distribuição da SCGÁS retraiu 46,6% em relação a abril de 2019.

Análise de cenários

Os analistas comerciais da SCGÁS avaliam que ainda é cedo para indicar um cenário de constante evolução do consumo e consideram difícil sinalizar quando ele se aproximará aos volumes projetados para 2020 e aos índices históricos dos últimos dois anos. Mas o mês de maio mostra que setores produtivos do estado ensaiam o início de uma reação, que pode ser confirmada devido ao comportamento histórico do mercado catarinense de apresentar a maior e mais rápida resposta às crises econômicas no país.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais