Grandes avanços tecnológicos devem marcar o mundo pós coronavírus

A  evolução tecnológica foi um marco bem representativo do século 20.

Durante esse período o mundo viu as empresas, que até então atuavam com trabalho desenvolvido por operários, serem dominadas pela automação dos processos, permitindo a produção em massa.

Tudo isso aconteceu especialmente após o fim da Primeira Guerra Mundial, que marcou oficialmente o término do século 19 e trouxe mudanças evidentes para a forma de viver de todo o mundo.

Há alguns historiadores que acreditam que faltava um fato histórico que marcasse o fim do século 20 e abrisse as portas para tudo o que o século 21 nos reserva. A pandemia do coronavírus, parece ser esse divisor de águas. 

“Além de todas as questões complexas que envolvem a perda de vidas e o cenário econômico conturbado, que levará um tempo para retornar à normalidade, tem  um ponto  que podemos considerar positivo nessa turbulência. Avanços que já estavam em curso há algum tempo, mas que demorariam muito para serem colocados em prática em larga escala, principalmente pela resistência das pessoas em aceitar o novo, passaram a fazer parte da vida de muitas pessoas e empresas de um dia para o outro”, destaca o diretor de Desenvolvimento da Senior, Carlos Valle.

Home Office 

O trabalho remoto é um exemplo. Já incorporado há algum tempo por empresas mais visionárias, a partir de agora passa a ganhar notoriedade inclusive para organizações mais tradicionais.

Essa modalidade pode oferecer uma série de vantagens tanto para a empresa como para o funcionário.  

“Para a empresa, rompe barreiras do  local  onde o colaborador mora e onde ele trabalha, permitindo contar com os melhores profissionais do mercado, independente de onde vivem. Além disso, redução de custos operacionais é outro fator positivo. Já para os colaboradores o home office traz mais tempo livre e menos estresse com trânsito, possibilidade de mudar de trabalho sem alterar sua rotina pessoal e qualidade de vida, etc”, reforça a diretora de Pessoas e Organização da Senior, Jussara  Dutra.

Ela afirma que o acesso à profissionais altamente qualificados aumenta consideravelmente para empresas abertas ao home office e, explica que para algumas áreas os benefícios de adotar essa modalidade de trabalho é mais evidente do que em outras:

“Contudo, essa forma de trabalhar, que fez parte das conversas de colaboradores e empresários de vários setores por bastante  tempo, passa definitivamente a ter outro status neste novo normal que devemos ver pós coronavírus”.

Transformação Digital 

A transformação digital é outro aspecto que será tratado ainda mais com um olhar atencioso, afirma Carlos Valle:

“Vejo que o coronavírus trará para toda a sociedade uma nova relação com a tecnologia. A ideia de “build for change” de construirmos nossas empresas para mudarem rapidamente ganha muita força. A pandemia mostrou de maneira definitiva o quanto os planos podem ser inúteis e até perigosos quando acontece uma mudança repentina de cenário. A capacidade de se adaptar rapidamente, de mudar passa a ser o elemento essencial e, neste contexto, não é possível prescindir da tecnologia”.

De acordo com ele, um ponto importante que ele enfatiza nesse cenário é perceber como a resistência a essas mudanças deixaram de ser empecilho muito rapidamente:

“Empresas que não se viam atuando com processos digitais antes, viram  a sobrevivência do negócio sendo colocado em xeque da noite para o dia. Com isso, a transformação  digital deixou de ser um processo gradual e passou a ser algo urgente e necessário para a sobrevivência no  mercado”.  

Quando se fala em transformação digital, se refere à fusão dos mundos físico, digital e biológico através da tecnologia, que segundo o executivo, estará cada vez mais presente no cotidiano de todos e também nos modelos de negócios.

Inteligência Artificial 

A inteligência artificial também será cada vez mais utilizada. No próprio combate ao coronavírus, a IA já vem se mostrando uma ferramenta importante para entender a dinâmica da pandemia e, com isso, traçar um plano de ação para minimizar os impactos. 

“Ao longo do tempo, por exemplo, podemos ter outras pandemias como essa. Como se precaver e pensar em alternativas antes do problema acontecer? Como lidar com este volume absurdo de dados, estratificar, analisar, compreender e traçar cenários de maneira rápida e assertiva? A IA está aí para contribuir com isso”, afirma o diretor. 

Mas além do coronavírus ou da área da saúde, muitos outros setores podem aproveitar tudo o que essa tecnologia tem para oferecer, independente da área de atuação. 

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. EntendiSaiba mais