SC lidera produção de máscaras dentro de presídios no país

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) atualizou levantamento sobre produção de materiais e insumos de combate ao coronavírus por presos do sistema prisional brasileiro.

Segundo informações dos estados, o trabalho prisional está produzindo, semanalmente, mais de 1,5  milhão de máscaras.

O material produzido irá para o próprio sistema penitenciário e demais forças de segurança, hospitais, venda ou doações.

As máscaras são um importante Equipamento de Proteção Individual (EPI) e possuem sua eficiência em razão de serem uma barreira física.

Os estados que mais produzem máscaras por semana é Santa Catarina, com 650 mil unidades, seguido de Distrito Federal (375 mil) e Minas Gerais (110 mil).

Além de máscaras, há estados que produzem 49.250 litros/unidades de material de higiene, 11.500 litros/garrafas de álcool em gel ou líquido e  82.110 unidades de uniformes/itens hospitalares entre roupas, lençóis, gorros e propés.

O trabalho prisional está previsto na Lei de Execução Penal (LEP), na qual discorre, entre outras coisas, que o preso condenado à pena privativa de liberdade está obrigado ao trabalho na medida de suas aptidões e capacidade.  

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais