Para criar futuros possíveis é preciso estar preparado

O antigo ditado diz: prepare-se para o pior e espere pelo melhor.

Nesses tempos de crise global, é um ótimo conselho e que deve ser seguido por quem quer prosperar.

Em um ambiente com informações desencontradas e versões conflitantes sobre o que pode acontecer, os gestores estratégicos precisam lançar mão de algumas estratégias efetivas de planejamento para ter sucesso no mercado.

Planejamento é uma ferramenta estratégica para trazer para o presente as possibilidades do futuro e traçar um plano de ação consistente, otimizando os recursos disponíveis dentro da situação real enfrentada.

É imprescindível definir diversos cenários possíveis com as informações disponíveis, compreendendo as possibilidades com as informações disponíveis e projetando o que pode acontecer.

Uma maneira eficiente de fazer isso é visualizar o que pode ocorrer no curto e longo prazos desenhando, desde o melhor caso no curto prazo até o pior caso, no longo prazo. 

Planos de contingência: preparado para qualquer cenário

A maneira mais eficiente de se preparar é criar planos de contingência para cada cenário definido com ações que devem ser tomadas quando qualquer situação prevista se concretizar. Isso vale para qualquer situação pessoal ou profissional. Profissionais conscientes precisam levar em consideração o contexto e se adaptar.

Entender profundamente suas forças, fraquezas, ameaças e oportunidades

Em momentos de crise é fundamental que a empresa tenha compreensão dos seus pontos mais fortes e que podem ser explorados nessa situação, em contrapartida, às limitações e perdas impostas pela crise. É a partir das forças que vai se estruturar a reação.

Mas, entender os pontos fracos e evitá-los é necessário para otimizar recursos, direcionar o foco e obter mais eficiência no plano traçado. 

Compreender amplamente as ameaças imediatas e as que surgem ao longo do tempo é parte importante do plano de ação, para, assim, poder se preparar e aproveitar, inclusive, o momento para se reinventar, aproveitando as forças já elencadas.

E, para complementar, é preciso ter uma visão global de mercado para avaliar as oportunidades que podem surgir.

Cada crise oferece oportunidades e, o gestor deve estar atento, mas sem descambar para o oportunismo.

A possibilidade de oferecer produtos e serviços que geram impacto positivo na sociedade deve ser explorada realmente com esse intuito, de forma sincera e prática.

As pessoas são impactadas e regem positivamente, gerando mais e melhores negócios em todos os aspectos. 

Por exemplo, para uma empresa do setor de eventos, que foi impactada pelas limitações da quarentena e não sabe como e nem quando as operações poderão ser retomadas, é necessário traçar planos com tempos bem definidos.

No cenário atual, significa pensar no que pode acontecer em três ou seis meses, e também nos anos de 2021 e 2022 e, se planejar de acordo.

É necessário entender quais conexões com parceiros, fornecedores, e demais stakeholders podem ser trabalhadas para gerar novas propostas de valor em conjunto e novas oportunidades de negócios.

Estar atento em todas as etapas pode ser a diferença entre sobreviver, ter sucesso ou fracassar.

Foco no resultado final: a construção do futuro

Para ter sucesso em tempos de crise, é preciso ser pessimista no planejamento e realista na execução, para, assim, poder ser otimistas na colheita dos resultados.

E para isso acontecer, é preciso preparação, foco e determinação, otimizado os recursos disponíveis e trabalhando para desenhar e realizar os futuros possíveis. 

Preparados. É assim que vamos poder construir um futuro melhor.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. EntendiSaiba mais