Fapesc oferece bolsas de estudo a pesquisadores para combater coronavírus

Pesquisas com objetivo de combater o coronavírus, suas consequências e outras síndromes respiratórias agudas graves podem receber financiamento pela chamada pública do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), promovida em conjunto com os ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Saúde.

O valor destinado é de R$ 50 milhões e as propostas devem ser submetidas até 27 de abril clicando aqui.

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) integra a chamada e oferece bolsas de estudos para os pesquisadores selecionados no edital nacional.

Os pesquisadores aprovados poderão optar por duas bolsas de pós-doutorado (sênior ou júnior) ou uma bolsa de pós-doutorado e três de mestrado em cada projeto.

Para isso, a Fapesc irá disponibilizar até R$ 1,2 milhão.

“Convidamos todos os pesquisadores a participar desta chamada pública nacional e os contemplados de Santa Catarina podem pleitear as bolsas”, explica o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

O secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, compartilha da opinião:

“Santa Catarina, referência em tecnologia e inovação, pode contribuir e muito nas pesquisas para o combate a esta pandemia mundial que assola a todos. Temos um grande potencial humano e continuaremos incentivando e apostando em nossos pesquisadores, principalmente nesta grande luta mundial”.

As propostas apresentadas devem seguir um dos temas definidos pela chamada, que são: tratamento, vacinas, diagnóstico, patogênese e história natural da doença, carga de doença, atenção à saúde, prevenção e controle.

Serão priorizados projetos desenvolvidos em rede ou multicêntricos, que poderão ter valores superiores aos já mencionados, a partir de avaliação de mérito científico e relevância sócio-sanitária.

A iniciativa é uma parceria do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (Decit/SCTIE).

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais