Secretário nacional de empreendedorismo e inovação visita Joinville

Na última semana, o Perini Business Park, em Joinville, recebeu Paulo Alvim, secretário nacional de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Durante o encontro, o secretário conheceu o campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Conta Azul, a Pollux Automation e o Ágora Tech Park.

“O modelo que se pratica no Perini é interessante, replicável e parte de um pressuposto de uma grande convergência de iniciativas, principalmente do ecossistema de inovação. Um ponto muito significativo foi trazer a universidade para dentro do parque, além dos bons modelos de cooperação. A prática que se tem aqui é extremamente relevante e exemplar. Ecossistemas como os do Ágora mostram caminhos, criam condições mais favoráveis e podem contribuir de forma efetiva para o empreendedorismo de sucesso “, avaliou o secretário.

Ele participou do painel O Profissional que o Mercado Busca, que marcou a apresentação da edição 2020 do Think Tank, e de uma mesa redonda com profissionais da iniciativa privada, de organizações, entidades, instituições de ensino superior, do poder público e de associações.

O principal tema em pauta na reunião foi articular a construção e apresentação, até 20 de maio, de uma proposta única para a instalação no estado de um dos quatro centros de inovação que o MCTIC planeja viabilizar no país.

“A região mais apropriada é a do Norte de SC, onde está toda a experimentação e indústrias relevantes, como as dos segmentos mecânico e plástico”, afirmou Marcelo Hack, presidente do Grupo Perini na América Latina.

Dentre os quatro temas (saúde, agronegócios, cidades inteligentes e indústrias) disponíveis no edital do ministério, a intenção do grupo de trabalho é direcionar esforços para viabilizar uma iniciativa focada na indústria.

“Indústria tem a cara do Estado. O Brasil respeita a indústria de Santa Catarina. Quando falamos sobre inteligência artificial e novas tecnologias, é um caminho natural olhar para Santa Catarina. É onde está concentrado um conjunto diferenciado de iniciativas de ecossistemas que precisa ser ainda mais conhecido, pois pode servir de exemplo e orientação para outras iniciativas do país”, ponderou Paulo Alvim.

As quatro propostas selecionadas pelo MCTIC receberão durante cinco anos aportes anuais de R$ 2 milhões (R$ 1 milhão de contrapartida da iniciativa privada e R$ 1 milhão pelo Governo Federal).

O investimento total previsto é de R$ 40 milhões e, conforme o secretário, os recursos já estão assegurados.

A verba será destinada para custeio das atividades, aplicação de projetos e aquisição de equipamentos dos centros de inovação.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais